Vozes e Marcas

Escrito por Teresa Silva

Não importa se está a construir um vídeo para o seu produto, negócio, marca ou até mesmo apenas um vídeo pessoal, o mais importante a ter em conta, e o que deve pensar em primeiro lugar é ao escolher uma voz que vai passar a sua mensagem é: Quem vai estar a ver esse vídeo?

Como é o seu público?

Que tipo de voz lhe parece familiar?

Surgem muitas dúvidas, que impedem algumas marcas de avançar na escolha de uma voz que represente a sua marca. Tais dúvidas e desconhecimento do mercado da locução e de como ele está neste momento, e como essa voz se comunica, também levam a que se cometam erros de seleção de vozes.

Quantas vezes ouço vozes, onde os Recursos Vocais tais como: velocidade, pausas, intensidade, tom e melodia, são usado incorretamente, e a articulação é tudo menos boa? Muitas.

Isto abala inevitavelmente a credibilidade da marca. E numa altura em que a voz começa a ganhar cada vez mais palco, o palco das marcas, não vale a pena encolher os ombros ou assobiar para o lado.

Um anúncio é projetado para captar e despertar o público. O seu público alvo!
A Voz que faz ou irá fazer a locução da sua Marca tem que estar identificada com o seu público alvo, e este identificar-se com a Voz escolhida.

Aqui no Reino Unido, e no mundo inteiro tem-se feito alguns estudos que indicam que a voz de um certo género é mais suscetível de vender, ou de passar uma sensação mais tranquilizante, por exemplo. Mas não há uma resposta decisiva em relação a este assunto.
A maioria das vozes têm de transmitir uma emoção específica muito bem, e credível. Embora haja poucas vozes que são versáteis, e o conseguem fazer,é importante ouvir a voz e descobrir que tonalidade ou emoção representam melhor a sua marca antes de fazer a sua escolha.

As marcas deviam ter formação nesta área? E porque não?

Vamos Conversar?

Afinal o que define uma boa voz para a sua marca, pode não ser o que define uma boa voz para uma outra marca.

Don`t copy text!
0
    0
    Cesto
    O Cesto está VazioVoltar à Loja