Há que aproveitar as crises, pois as mesmas são oportunidades! Dizem os especialistas.

Segundo o Jornalista radiofônico da Cadena Ser, Roberto Sánchez, “a rádio sofreu ao longo destes últimos anos duas grandes crises, a ameaça económica e a ameaça digital”.

A propósito de uma entrevista recente que dei para uma revista local, A Revista Gira, que poderão ler aqui, não posso estar mais de acordo com este jornalista. As rádios locais têm de se actualizar e as nacionais igualmente. Algumas já o estão a fazer.

A rádio vai ser cada vez mais escutada nos carros e nos smartphones. E por isso é preciso ter uma visão de negócio virada para este facto. As barreiras geográficas, culturais e físicas desaparecerão.

Por isso locutores e produtores de conteúdos serão cada vez mais solicitados para este objetivo.

A rádio é um camaleão, vai crescer e estará presente num futuro imediato!

A própria BBC aqui em Inglaterra, já faz isso. Está a modernizar-se e muito atenta a este futuro presente. Ou não fosse a BBC.

Cada vez mais escolhemos o que queremos vêr, mas muito mais o que queremos escutar. Porque o tempo vale ouro. E numa ida para o trabalho que pode demorar de 15 a 30, 40 minutos, ou numa ida ao ginásio, ou até mesmo enquanto esperamos por algo ou alguém, aproveitamos o tempo para o nosso centro de interesses. E a palavra ESCUTAR, não está aqui por um acaso. Cada um escutará os temas que mais lhe interessarão para a sua vida.
E onde estarão os locutores no meio de tudo isto? A trabalhar, numa rádio tão perto de si!

No seu ouvido.

A Rádio On Line é o novo A.M. da Rádio do Futuro!

Teresa Silva

Don`t copy text!