Esta é certamente a pergunta que mais frequentemente aparece na cabeça de quem gosta destas coisas do microfone.Como me tornar locutor? Ou dobrador? Logo a seguir se não for em exe quo, a outra; como arranjar trabalhos no mundo da locução?
Ora como um amigo meu diria;
– Vamos por partes como diz o Jack o Estripador.
Primeiro há que QUERER.
Tive um professor/educador que me dizia: – …querer é poder.
Sabem que mais? Ele tinha razão. Com alguns anos de profissão já presenciei certas situações, onde a pessoa inicialmente não tem como ser um locutor (o que acontece frequentemente), mas a persistência, é uma coisa tramada! Portanto cuidado com a persistência! É que querer é mesmo poder.
Segundo TRABALHAR VERSUS PRATICAR
Nunca se pense que por já termos um trabalho neste ou naquele estúdio, ou gravarmos aqui ou ali, que temos de deixar de nos exercitar. Como costumo dizer nas minhas formações, nós somos atletas de alta competição, e por isso é preciso practicar TODOS os dias, e quando digo TODOS OS DIAS, é mesmo TODOS OS DIAS ok?
Para quem nunca teve trabalho. Praticar.
Ah e tal, mas eu nem sequer tenho microfone ou mesa ou estúdio e tal…DESCULPAS.
Quem na realidade quer trabalhar, quer estar neste mundo, nem que seja o telemóvel, serve para praticar. Nem que seja ler em voz alta, que ainda é considerado um dos melhores exercícios que devemos fazer, serve para praticar.
E porquê? Para que quando for chamado esteja para além das expectativas.

Terceiro ALIMENTAR-SE BEM, MIMAR-SE MUITO, e DORMIR MUITO MELHOR!
A alimentação é um dos factores mais importantes na área da voz. Tudo a ela está ligado. Principalmente a sua saúde vocal.
O padrão respiratório por exemplo pode ser comprometido em exercício das funções, aquando vários factores a ter em conta naquilo que comemos. Especialmente até se o fazemos antes de qualquer locução ou dobragem.
Entre outras questões a nível alimentar que podem definitivamente alivar-nos de certos problemas crónicos, que são um desafio quando estamos em estúdio.
E atenção beber só água não faz diferença nenhuma! Até porque a água é um hidratante indirecto, além de que bebida em excesso e dependendo do organismo de cada um pode provocar hiponatremia. A propósito disto, um estudo do New England Journal of Medecine revelou que cerca de um sexto dos maratonistas desenvolvem algum grau de hiponatremia, ou diluição do sangue, que acontece quando se bebe água demais.
Mimar-nos é algo desintoxicante. Por isso devemos fazer compras (isto é válido também para os homens ) relaxar talvez num SPA, porque não? Ler aquele livro que tanto queríamos juntinho á lareira ou numa praia deserta, ter sempre escapadelas ou férias, porque precisamos de ter a mente sã e arejada. Estar com pessoas que nos fazem realmente bem, e sobretudo que nos façam rir e progredir, que nos acrescentem. Fazer o que nos dá na real gana, nem que seja só por um dia. E deixar de adiar aquela visita ao hospital ou aquele podcast que temos de ouvir ou o trabalho que temos ainda para fazer. ORGANIZAÇÃO, e depois RELAX, DESITOXICAÇÃO = MIMO
Dormir é o melhor exercício para recarregar baterias e o melhor alimento para o aparelho vocal. Durma no mínimo oito horas por dia.
Quarto TER PACIÊNCIA
A minha avó dizia-me que ter paciência era uma das maiores virtudes do SER HUMANO. Hoje com esta distância e idade, entendo o que queria dizer. Naquela altura, achava-a aborrecida como qualquer adulto.
Um Locutor Dobrador, tem mesmo de ter paciência! Não é semearmos, e andarmos sempre a mexer na terra para ver se o rebento já aí vem. NÃO. Definitivamente!
Temos de saber semear, e temos de saber esperar o tempo da colheita, e acreditem há colheitas que levam anos para serem colhidas e desfrutadas!
Paciência, é algo que também temos de ter em estúdio. Há de tudo num estúdio. Um técnico mal disposto (todos nós temos os nossos dias) um cliente ou no caso de Inglaterra um agente intragável, um vídeo sem “time code”, e lá andamos nós ás curvas e contracurvas a pormo-nos a adivinhar, um texto mal traduzido…. Meus amigos ele há mesmo de tudo! E depois há aqueles dias que parece que nunca mais acabam. Há dias assim, assim como há os outros dias mais felizes. PACIÊNCIA recomenda-se!
Quinto INVESTIR EM FORMAÇÃO SEMPRE.
Devemos sempre investir em formação, estar actualizados, ouvir os outros no meio, seguir passadas de quem gostamos, referenciarmo-nos em alguém. Afinal todas as pessoas têm as suas referências, porque não um locutor/dobrador?
A formação é uma lufada de ar fresco. Pois se há coisas que são “batata” outras há que evoluíram tanto, que temos de estar lá, na primeira fila.
Sexto BATER PEDRA
Sim, bater perda, e muitas portas.
Quem não tem cunhas e amigos ou conhecidos no meio, mas tem competência e QUER, tem de bater pedra, e bater a muitas portas, e ter a capacidade de ouvir MUITOS NÃOS.
As pessoas do meio, em Portugal, (não falo de Inglaterra onde agora vivo, pois é um outro mundo) já têm um NÃO na ponta da língua para quem aparece de novo. Mas creio que esta mentalidade também já começa a mudar. Assim seja. Por isso insistam até aparecer um sim, e mesmo depois de terem dado cartas no meio, e ainda assim este ou aquele estúdio, esta ou aquela pessoa, continua a dizer não, bem…temos aí um problema que definitivamente não é mais de quem pede apenas por uma oportunidade de mostrar o que vale, mas sim de quem está do outro lado, que é casmurro/a, (e perdoem-me a expressão) como o raio que o/a parta!
E assim sendo não vale a pena gastar energias com quem não vale a pena. Certo?
Há sempre uma ou duas portas que se abrem e não é á pedrada, acredite.

POR ULTIMO NUNCA DESISTIR

Desistir é uma palavra que nos persegue constantemente quando as portas (e são muitas) se fecham na nossa cara. Prepare-se para este facto. Desistir é uma palavra que nos aparece frequentemente, tentando-nos a fazê-lo. Mas troque-a por RESISTIR, quando ela aparecer. Resulta sempre!
Ânimo nas situações adversas não se compra, não se toma, e não se arranja facilmente. Por isso é tão importante o ponto terceiro. Temos de nos munir do mais importante nesta vida, bons conselheiros, gente que te puxa para cima em vez do contrário, gente que te acrescenta, e acima de tu gente que te faça rir. Esse tipo de gente faz milagres! Ficamos logo com outra disposição para mais umas quantas portas que se fecham. Mas atenção aqui também há boas noticias. É que há portas que sem esperarmos se abrem para nós, e ás vezes nem sequer, em alguns dos casos batemos nelas.
Agora, como arranjar trabalhos no mundo da locução? Ah, essa é outra história que contarei depois.

Boas locuções e audições !

Teresa Silva

Don`t copy text!